CPM 22 retorna a Curitiba com show inédito

Apresentação acontece neste sábado (24), no Spazio Van. Os ingressos estão à venda a partir de R$50

Neste sábado (24), os amantes do rock têm um encontro marcado em Curitiba. Isso porque o palco do Spazio Van recebe uma das bandas mais queridas do rock nacional: CPM 22, que traz à capital sua turnê inédita “Suor e Sacrifício“. As entradas estão à venda a partir de R$50, pelo Alô Ingressos. Na mesma noite, ainda se apresentam as bandas Dead Fish e Escombro.

O CPM 22 desembarca na capital paranaense trazendo na bagagem os hits que marcaram as duas décadas de estrada, como “Dias Atrás”, “Um Minuto Para o Fim do Mundo”, “Regina Let’s Go!”, “Ontem”, “Tarde de Outubro”, “Não Sei Viver Sem Ter Você”, entre outras.

“Suor e Sacrifício” – CPM 22

Vinte e poucos anos atrás, o Badauí me contou que iria montar uma banda. Lembro de ganhar a primeira fita demo do CPM, que na época ainda não tinha adicionado o “22” no nome. Não me recordo muito do show de inauguração do Hangar 110, antológica casa de show punk paulistana, pois tinha tomado toda a cerveja separada no camarim para o CPM 22, que abriu a noite. Mas, por outro lado, lembro perfeitamente quando lançaram o primeiro CD, totalmente independente.

Nessa época, minha antiga banda, Blind Pigs, levava os novatos do CPM 22 para abrir alguns shows. E, para nosso desespero, eles já estavam roubando a cena em algumas cidades. Ralaram muito no underground, sou testemunha disso, e graduaram com mérito para o grande público, que estava sedento de uma banda hardcore brasileira que cantasse em português.

Os caras estouraram e viraram trilha sonora da vida de muita gente. Seis discos de estúdio depois, o CPM 22 lança seu trabalho mais honesto, “Suor e Sacrifício“, um álbum maduro que mostra a evolução da banda, após algumas mudanças na formação. “Combustível” (Luciano Garcia) abre o disco queimando o asfalto, arrebentando tudo pelo caminho. É CPM 22 clássico, que os fãs conhecem, música para abrir roda nos shows. “Ser mais Simples” (Phil Fargnoli)o primeiro single, agradou quem ansiosamente esperava material novo dos caras. E quem cresceu ouvindo a banda, com certeza irá se identificar com o punk rock melódico e cheio de atitude de “Linha de Frente” (Ricardo Galano / Badauí)Falando em fãs, estes ainda ganham um belo tributo na música “A Esperança não Morreu” (Ricardo Galano / Badauí / Luciano Garcia), uma das melhores do álbum.

Me diz o seguinte, você já se imaginou gravando uma música com o vocalista de uma das bandas que mais te influenciou? Pois os caras fazem isso em “Never Going To Be The Same” (Ricardo Japinha / Trever Keith), onde o Badauí divide os vocais com ninguém menos que Trever Keith, líder da veterana banda americana Face to Face. Mas o auge do disco é, indiscutivelmente, a linda “Honrar seu Nome” (Phil Fargnoli / Badauí), dedicada ao pai do Badauí, que faleceu no ano passado. Confesso que meus olhos marejaram quando a escutei pela primeira vez.

Suor e Sacrifício” fecha com o hino “Todos por Um” (Luciano Garcia / Badauí), que certamente será cantado em uma só voz nos shows. Parabéns, CPM 22! Provaram que continuam relevantes no cenário nacional da melhor maneira possível, com um grande disco. Vida longa!

                                                                                   Henrike Baliú (Blind Pigs),

abril de 2017.

Serviço – CPM 22 em Curitiba

Quando: 24 de novembro de 2018 (sábado)

Local: Spazio Van (Linha Verde, 15000)

Horário: a partir das 21h

Ingressos: De R$50 (meia-entrada) até R$200 (inteira), de acordo com o setor

Vendas: Alô Ingressos

Forma de pagamento: Dinheiro | Cartão de Débito | Cartão de Crédito (a vista)

Classificação: 18 anos

Realização: PlayM Produções

Informações: (41) 2105 0930